UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Árvore de Natal oficial de SP apaga menção à garrafa de refrigerante


04/12/2017

A árvore de Natal oficial de São Paulo, instalada no parque Ibirapuera, passou por modificação significativa neste domingo (3).

 

A silhueta de uma garrafa de Coca-Cola, empresa que pagou R$ 1,5 milhão pelo projeto e pela execução da árvore, foi apagada do topo, onde dividia o espaço com uma estrela de oito metros.

 

A alteração acontece após a Folha mostrar que a árvore, que surgiu de parceria entre a empresa e a gestão João Doria (PSDB), foi instalada com itens que haviam sido barrados por comissão de paisagem urbana da própria prefeitura. Os membros da comissão entenderam que havia excesso de exposição da marca.

 

Além da silhueta da garrafa, que se iluminava à noite, a Comissão de Proteção à Paisagem Urbana também proibiu enfeites no formato de meia com a logomarca da Coca-Cola. As meias continuavam afixadas à árvore no domingo (3).

 

No sábado (2), a prefeitura disse que faria vistoria no local e corrigiria irregularidades. A Coca-Cola afirmou que fez contato com a empresa Aktuellmix, responsável pela execução do projeto, para "incorporar as ressalvas apontadas pela comissão."

 

HISTÓRICO

A gestão Doria tem incorrido recorrentemente em problemas com a Lei Cidade Limpa e com os órgãos de paisagem da cidade.

 

Em agosto, instalou 12 grandes placas na avenida Brasil como contrapartida a empresas doadoras que fizeram trabalho de paisagismo nos canteiros. Após a Folha revelar que as placas eram muito maiores do que o permitido pela Cidade Limpa, a prefeitura foi notificada pela CPPU e retirou as placas.

 

Em novembro, autorizou a instalação de sete painéis publicitários da empresa de cosméticos Avon no parque Ibirapuera, também contrariando a lei Cidade Limpa, como revelado pela Folha.

 

A CPPU é um órgão deliberativo da prefeitura, ou seja, tem poder de decisão sobre questões de paisagem urbana na cidade. Em caso de infração, pode aplicar notificações, que fundamentam multas a serem aplicadas pelas prefeituras regionais. No caso da árvore do Ibirapuera, a prefeitura regional de Vila Mariana seria a responsável.

 

Fonte: Folha de S.Paulo


Categorizado em: Geral,



logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt